A sétima jornada NEXT LATAM-EU GENERATION cumpre o seu objectivo de tornar visível a cooperação, a solidariedade e a inovação como ferramentas essenciais para a prevenção, redução e gestão de desastres

  • Ao longo do dia ocorreram debates sobre como a inovação permite trabalhar para resolver e gerenciar todos os tipos de desastres naturais e seus impactos.
  • Palestrantes de 9 realidades diferentes participaram desta sétima jornada, entre representantes institucionais, especialistas e empresários.
  • Com os desafios lançados neste evento, o COP26 StartUp Europe Awards da Comissão Europeia será concedido no âmbito da COP26 das Nações Unidas em novembro.

Bruxelas, 15.10.2021

A sétima jornada NEXT LATAM-EU GENERATION “A cooperação UE-LATAM e desastres naturais: prevenção, luta e regeneração”, realizada no Dia Internacional para a Redução dos Desastres Naturais, destacou a importância da cooperação, solidariedade e inovação para mitigar os efeitos da mudança climática que produzem desastres naturais. O contexto da tragédia de La Palma nas Ilhas Canárias, as mais de 510 mil mortes registradas nos últimos 50 anos devido a desastres naturais ligados às mudanças climáticas na América Latina, bem como as perdas econômicas por terremotos no Haiti ou Chile, e enchentes e secas causadas pelo fenômeno El Niño foram alguns dos desastres expostos durante o evento.

O objectivo desta iniciativa é oferecer soluções sustentáveis e inovadoras para reduzir as catástrofes naturais através da criação de uniões entre os Estados-Membros da UE e a América Latina, bem como desenvolver projetos conjuntos beneficiados pelo financiamento europeu na sequência do fenómeno do vulcão de La Palma, que está a deixar sequelas nestas regiões periféricas, mais vulneráveis e expostas ao impacto das alterações climáticas.

Esta sétima conferência, portanto, contou com palestrantes de 9 países de ambos os lados do Atlântico, que enfatizaram a necessidade de criar técnicas de gestão e medidas urgentes que ajudem a mitigar o impacto das catástrofes naturais. Cada participante, a partir de sua realidade, observou como a integração de projetos inovadores na sociedade pode servir para gerir e coordenar as catástrofes que são mais recorrentes devido à nova realidade climática.

Na abertura do evento, o diretor geral da Fundação Finnova, Juan Manuel Revuelta, insistiu na necessidade de cooperação no campo dos desastres naturais, bem como a sua prevenção e os benefícios da aplicação de soluções disruptivas para a recuperação de espaços afectados, dando como exemplo actual o vulcão de La Palma.

Juan Manuel Revuelta, diretor geral da Fundação Finnova, como moderador do evento.

O primeiro bloco de palestras foi composto por Leda Sánchez Bettucci, presidente do Conselho Executivo de Ceresis: Centro Regional de Sismologia para América do Sul, a qual expôs uma visão geral do panorama sísmico no Uruguai e enfatizou a necessidade de melhorar as infraestruturas e técnicas diante de uma catástrofe natural, e José Luis Rojo Franco, responsável pelos

Programas de Desenvolvimento Produtivo e Ponto Focal Humanitário do Gabinete Técnico de Cooperação da AECID em Porto Príncipe, Haiti. Este realçou a melhoria da resposta humanitária e da preparação local ao terremoto de agosto de 2021, em comparação com 2010, e salientou a necessidade de medidas urgentes; e a preparação e formação a nível local para gerir as ajudas como peças-chave numa efectiva resposta humanitária.

Leda Sánchez Betucci, presidente do Conselho Executivo de Ceresis: Centro Regional de Sismologia para América do Sul (esquerda) e José Luis Rojo Franco, responsável pelos Programas de Desenvolvimento Produtivo e Ponto Focal Humanitário do Gabinete Técnico de Cooperação da AECID em Porto Príncipe, Haiti (direita).

A seguir, participaram no evento diversos especialistas no âmbito como Nora Wolloch, gerente executiva da WSA; João Bosco Coura dos Reis, pesquisador associado ao projeto MAP-Fire; Barbarita Lara Martínez, líder do projeto S!E: Sistema de Informação de Emergência, e Frederico de Moraes Rudorff, coordenador de monitoramento e alerta, que apresentaram diversas plataformas digitais que permitem a gestão de riscos e impactos de, por exemplo, contextos florestais ou inundações, e aplicações que permitem o envio de mensagens de texto sem acesso à Internet ou a redes móveis em caso de catástrofes naturais, em países como o Chile, o Brasil ou a Áustria.

Nora Wolloch, gerente executiva da WSA (esquerda acima); João Bosco Coura dos Reis, pesquisador associado ao projeto MAP-Fire (direita acima); Barbarita Lara Martínez, líder do projeto S!E: Sistema de Informação de Emergencia (esquerda abaixo) e Frederico de Moraes Rudorff, coordenador de monitoramento e alerta (direita abaixo)

Posteriormente, Juan Viesca, diretor de fundos europeus da Fundação Finnova, tomou a palavra e apresentou os programas de cooperação da União Europeia para financiar projetos no âmbito da prevenção de desastres e catástrofes naturais como inundações, incêndios, terramotos, tempestades e secas.

Juan Viesca, diretor de fundos europeus da Fundação Finnova.

A partir do quadro institucional, Christophe Pateron, Chefe Adjunto de Unidade, Gestão de Emergências e Salvamento da Comissão Europeia, Direcção-Geral ECHO, apresentou o Mecanismo Europeu de Proteção Civil que coordena a resposta da União Europeia no domínio das catástrofes naturais e provocadas pelo homem.

Chefe Adjunto de Unidade, Gestão de Emergências e Salvamento da Comissão Europeia, Direcção-Geral ECHO.

No último bloco do webinar, vários empreendedores mostraram casos de sucesso relacionados com desastres naturais. Nesta parte final participaram Alejandro Correa, responsável de departamento de aplicações à Agricultura no Drone Hopper, que expôs o uso de drones como ferramentas para a extinção de incêndios; Leonardo Melgarejo, diretor geral da CivilSig, um satélite peruano que informa e alerta sobre desastres naturais e indica quais são os lugares seguros nesses casos, e Leonardo Rico, diretor geral da Chuva Sólida, que comentou a criação de um polímero que evita a passagem do fogo no terreno para evitar pôr em risco a vida de bombeiros. Na mesma linha, Héctor Juan, técnico de projetos europeus da Fundação Finnova, explicou a importância do FIREPOCTEP, que visa a adaptação às alterações climáticas através da prevenção e gestão da paisagem exposta a incêndios florestais em zonas rurais transfronteiriças entre Espanha e Portugal.

Alejandro Correa, responsável de departamento de aplicações à Agricultura no Drone Hopper (esquerda acima); Leonardo Melgarejo, diretor geral da Chuva Sólida (direita acima); Leonardo Rico, diretor geral da Chuva Sólida (esquerda abaixo) e Héctor Juan, técnico de projetos europeus da Fundação Finnova (direita abaixo)

Para fechar com chave de ouro e dar continuidade à cooperação e inovação das jornadas NEXT LATAM-EU GENERATION, Juan Manuel Revuelta lançou os 4 desafios dos COP26 Startup Europe Awards em 4 categorias, cujos prêmios serão concedidos nos eventos oficiais COP26 correspondentes, coorganizados pela Fundação Finnova durante o mês de novembro. O primeiro evento e desafio será realizado na sexta-feira, 5 de novembro, em Bruxelas, com a temática central em bioeconomia, expondo como caso de sucesso o projeto Life Ecodigestion 2.0. O segundo evento e desafio será em La Palma, com representantes da América Latina e do Reino Unido no âmbito da economia circular e, especialmente, do setor têxtil e da moda, acompanhado de um caso de sucesso como é o projeto europeu CircularInooBooster e sua aceleradora CirCoAX, no próximo sábado, 6 de novembro. Posteriormente, na segunda-feira, 8 de Novembro, serão atribuídos os prémios às inovações no domínio da prevenção, gestão e redução dos incêndios florestais, a par do projecto Interreg Centro Ibérico para la Investigación y Lucha contra Incendios Forestales (CILIFO). Finalmente, sexta-feira, 12 de Novembro, será atribuído um prémio ao desafio da mobilidade sustentável com o apoio da Câmara Municipal de Málaga.

Desde la Fundación Finnova se hizo mención del congreso Iberoamericano de Empresas Familiares y Pymes del próximo miércoles 20 de octubre en Alcobendas integrado a las sesiones de cooperación de las jornadas NEXT LATAM-EU GENERATION.

A partir disto, a Fundação Finnova fez menção Congresso Iberoamericano de Empresas Familiares e PMEs da próxima quarta-feira, 20 de outubro, em Alcobendas, integrado às sessões de cooperação das jornadas NEXT LATAM-EU GENERATION

Sobre Next LATAM-EU Generation

O projeto que se apresenta com a Next LATAM-EU Generation nasce após a celebração do Congresso Iberoamericano de Empresas Familiares e PMEs,   organizado em janeiro passado, pela Red Business Market. Um Congresso que destacou a necessidade de colaboração transatlântica para enfrentar desafios comuns em ambos os continentes, como a COVID-19. Neste sentido, a partilha de conhecimentos e a criação de sinergias são os pilares fundamentais destas jornadas mensais que abrangem temáticas enquadradas nos desafios ODS das Nações Unidas e promovem a inovação através da metodologia de inovação aberta da Comissão Europeia que implementa Finnova Startup Europe Awards.

Jornadas prévias

O ciclo Next LATAM-EU Generation está dividido em nove eventos em formato virtual que se realizam nas segundas terças-feiras de cada mês relacionados aos desafios ODS das Nações Unidas. Estes dias terminam com a entrega dos prémios StartUp Europe Awards pela Comissão Europeia.

Na primeira jornada, realizada no dia 8 de Março, coincidindo com o Dia Internacional da Mulher, Patricia Llombart, ex-embaixadora da União Europeia na República da Colômbia, Liskel Álvarez, conselheira delegada da Acção Externa do Cabildo de Tenerife e Adriana Vargas, responsável pela Secção de Comércio da Missão da Colômbia junto da União Europeia, entre muitos outros palestrantes, debateram a visão da mulher na cooperação empresarial LATAM-UE, no quadro da inovação e do empreendedorismo.

A segunda jornada, que foi realizada no dia 6 de Abril, intitulada “Desafios e oportunidades para o turismo através da cooperação LATAM-UE no contexto da crise sanitária COVID-19” e que foi celebrada por ocasião do Dia Mundial da Saúde, versou os desafios que o sector do turismo enfrenta actualmente e a forma de os afrontar. Para esta ocasião contou-se com a participação de Manuel Vegas, presidente da Associação de Diretores de Hotéis (AEDH), Antonio López de Ávila, Cofundador e CEO da Tourism Data Driven Solutions (TDDS), e Irene Sánchez, Business Creation manager na EIT Health Spain, entre outros. 

A terceira, celebrada no dia 11 de maio por ocasião do Dia Mundial da Reciclagem, intitulou-se: “Desafios da economia circular na cooperação LATAM-UE como modelo de produção e consumo para a sustentabilidade”, e contou com a presença de Isabel Silva Souza, Embaixadora do Pacto para o Clima da Comissão Europeia, Álvaro Hernández, Presidente do Conselho Directivo de Inboplast, Sharam Yalda, sócio da CirCoAX e fundador da HumanNation, Alonso Salguero, CEO da  GTA Ingeniería y Madioambiente e Giuseppe Liberati, diretor executivo da Bridging Value, entre outros.

O quarto webinar do ciclo Next LATAM-EU Generation, “Empreendedorismo e água: Motor de recuperação econômica e desenvolvimento social das regiões e municípios”, que foi realizado na terça-feira, 13 de Julho, durante a celebração do Dia Mundial da População e do Dia Mundial dos Oceanos, contou com a presença de Rafael Herdeiro, Policy Advisor em EurEau secretariat (Bruxelas), Javier Vázquez Osso, Conselheiro Delegado EMALGESA e Tenente da Câmara Municipal de Algeciras, Luis Lehmann, especialista internacional em economia circular, Juan Carlos Gázquez, Diretor Cajamar Innova – Incubadora de Empresas de Alta Tecnología en Agua en Fundación Cajamar, Josu Gómez Barrutia, CEO da Red Business Market, e Adrián Nadal, CEO da Bioferric Ink, entre muitos outros.

Na terça-feira, 10 de agosto, foi realizada a quinta jornada promovida dentro das sessões da NEXT LATAM – EU Generation, que contou com a participação honorária do Exmo. Sr. Dario Chiru, embaixador do Panamá na Bélgica. O evento intitulado “Oportunidades de formação e mobilidade para jovens profissionais e empresários” foi realizado por ocasião do Dia Mundial da Juventude, por parte da Fundação Finnova e y Startup Europe Awards em colaboração com a Rede Business Market e o Congresso Iberoamericano de Empresas Familiares e PMEs. A finalidade era reduzir-se à oferta de oportunidades de formação no âmbito da UE, promover a mobilidade transnacional e melhorar o nível de empregabilidade dos jovens

No dia dia 21 de Setembro, realizou-se o sexto evento enquadrado dentro das propostas previstas para a NEXT LATAM-EU Generation. Nesta ocasião, falou-se sobre o desenvolvimento sustentável e economia circular focado a profissionais do setor turístico nos países da América Latina (LATAM) e os países que formam a União Europeia, contando com a participação de Natalia Bayona, diretora de inovação, educação e investimento da Organização Mundial do Turismo. Durante estas jornadas foi possível colocar em evidência a importância do turismo na economia nacional e internacional e gerar sinergias ou projetos comuns entre os dois espaços.

Sobre a Fundação Finnova 

A Finnova é uma fundação que trabalha para a promoção e o desenvolvimento da inovação e do espírito empresarial a nível da UE. Com sede em Bruxelas, opera através de parcerias e associações em todos os países da União Europeia. A experiência da Finnova na condução de atividades de comunicação e difusão de projetos europeus é combinada com uma sólida experiência comprovada na criação de empresas e programas de apoio empresarial, como aceleradoras, incubadoras e seleção e adjudicação de eventos cerimoniais.

www.finnova.eu  

Skip to content